Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário de fuga

Na rotina dos sonhos fugimos dos dias

Diário de fuga

Na rotina dos sonhos fugimos dos dias

Anúncio de emprego

26.12.19 | Alice Barcellos

winter-mood-1938592_1920.jpgA loja estava fechada. A penumbra acentuava o silêncio e os poucos raios de sol que conseguiam furar entre as cortinas cor de vinho faziam ver o pó que se acumulava em cima dos brinquedos. As bonecas de porcelana perdiam o brilho, os ursos de pelúcia cheiravam a mofo, os carrinhos tinham encravado na pista e os soldadinhos de chumbo pareciam vencidos. "Perderam a guerra", pensava com os meus botões.

Lá fora, nevava muito e uma camada fofa de neve acumulava-se em cima dos telhados. Talvez este fosse o último Natal que conseguisse ter as portas abertas. Desde que o bom velhinho pendurou as luvas, a tarefa ficou mais difícil. Um só funcionário para tantos brinquedos, crianças cada vez mais exigentes, a invasão dos aparelhos eletrónicos que roubam a magia dos bons e velhos tempos, do tempo em que o simples ato de desembrulhar uma prenda - tentar descobrir pelo som ou pelo tato o que havia naquela caixa - era, por si só, um presente. 

Ainda assim, tenho de continuar a tentar. Quero manter o legado que recebi do meu antigo patrão, inspiração de tantos anos. Pus um anúncio no jornal para ver se recebo alguns candidatos que queiram ajudar-me nesta árdua tarefa de oferecer brinquedos numa altura em que o dinheiro compra quase tudo. Escrevi assim:

A loja Noel & Rudolfo procura um ajudante para consertar brinquedos antigos e distribui-los a crianças na noite de 24 para 25 de dezembro. Pretende-se um funcionário para trabalhar em part-time no arranjo dos brinquedos, mas que tenha disponibilidade total para ajudar nas entregas durante os dias acima citados. Os interessados devem dirigir-se ao endereço: Tähtikuja 1, 96930 Rovaniemi, Finlândia.

Enquanto vejo a neve a cair e arranjo este antigo quebra-nozes encravado, aguardo por algum candidato que queira ajudar-me nesta árdua e nobre tarefa que é conseguir aquecer o coração das crianças num mundo cada vez mais frio.

Toca o sino da campainha. Assoo o meu nariz, vermelho já de tantas assoadelas, e arranjo o meu cachecol verde para atender mais um candidato. Talvez seja desta. Prometo desistir só quando o último brinquedo sair destas prateleiras e a última criança desembrulhar a última prenda. Até lá, a magia tem de continuar a existir. 

Imagem: Pixabay

Texto escrito no âmbito do Desafio dos Pássaros.

Tema da semana: O Pai Natal decidiu reformar-se e as entrevistas começam esta semana. Descreve uma dessas entrevistas na perspectiva do recrutador de recursos humanos: A Rena Rudolfo. Vejam aqui todos os textos deste desafio de escrita dos blogues do SAPO.

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.