Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário de fuga

Na rotina dos sonhos fugimos dos dias

Diário de fuga

Na rotina dos sonhos fugimos dos dias

Aquele lápis

10.10.20 | Alice Barcellos

Ele andava hipnotizado por ela. Era nela que pensava ao adormecer e ao acordar. Desde a primeira vez que a vira, arranjava-se melhor antes de sair de casa. Começou a passar as t-shirts a ferro e comprou um perfume caro. Não se descuidava da barba e olhava-se com mais cuidado no espelho do elevador ao sair do prédio.

Nas horas livres, os seus pensamentos demoravam-se nela, em como o seu sorriso era um oásis de luz, a iluminar um mundo cinzento. Imaginava-se a dar longos passeios, com os dedos dela entrelaçados nos seus, enquanto sentiam a areia fria a fazer cócegas nos pés. Às vezes, até se esquecia de dar comida aos peixes dourados que nadavam às voltas no globo que tinha na secretária, ficando, logo a seguir, cheio de remorsos.

Quando estava no trabalho esperava, ansiosamente, pelo momento que ela fosse cruzar o corredor para uma reunião ou para sair. Ao contrário dele que passava os dias em frente ao ecrã do computador, perdido em códigos indecifráveis para a maioria dos colegas, ela ocupava um cargo de chefia noutro departamento.

O seu andar era forte e decidido, mas o olhar doce denunciava o bom coração. "Ela não é uma chefe, é uma líder", ele dizia aos colegas na hora de pausa, enquanto fumavam cigarros e trocavam comentários banais. Sentia-se a corar em frente aos outros, mas baixava a cabeça pois não queria que ninguém soubesse dos seus sentimentos.

Quando ouvia a sua voz um pouco rouca no fim do corredor, sabia que ela ia passar. Endireitava a postura na cadeira e arranjava os óculos. Ensaiava um semblante sério e concentrado.

Ela passava e deixava um rasto de perfume floral. Os longos cabelos negros iam quase sempre presos num puxo, com alguns fios rebeldes a escorregar pelo pescoço. Ali no meio naquele brilhante ninho de fios estava sempre um lápis, enrolado no cabelo. E por mais que ele tentasse concentrar-se outra vez nos códigos à sua frente, seria sempre naquele lápis que iria ficar a pensar nas próximas horas. Seria com aquele lápis que gostaria de começar a traçar uma linha diferente na sua vida.

Mas ela nunca olhava para trás.

tyler-nix-fA0IvhINScc-unsplash.jpg

Desafio de escrita Passa-palavra da Mel e da Mula. Palavra da semana: lápis.

Contente em ter descoberto este novo desafio 'bora escrever?

Imagem: Tyler Nix on Unsplash

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.