Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diário de fuga

Na rotina dos sonhos fugimos dos dias

Diário de fuga

Na rotina dos sonhos fugimos dos dias

Chegar a casa

Esforçava-se por manter os olhos abertos, mas não estava a ser fácil. Tinha se entregado ao sono em mais uma interminável viagem de comboio. Com atrasos e cansaço é possível perder a noção do tempo. O balanço dos vagões nos trilhos, o barulho constante, o burburinho das outras pessoas na carruagem e a noite lá fora eram um convite para o sono. E ela não resistia, dormia como uma pedra naquelas viagens e até sonhava de vez em quando.


Depois de passar a penúltima estação antes da sua, começava a luta contra Morpheus para sair daquele mundo em suspenso, que nos tira a vida como ela é enquanto estamos de olhos fechados. Olhava pela janela, ora via as luzes das cidades e localidades por onde passava, ora via a escuridão da noite, salpicada de pontos amarelos, ora via a ela própria, olhos vermelhos contra o reflexo no vidro.


Quando estava quase a chegar na estação final, reconhecia todos os locais que lhe eram próximos, mesmo descoloridos pela noite. Sabia de cor aquele caminho. Gostava da sensação de chegar a casa, de chegar a sítios conhecidos, estações de comboio que sabe o nome e estradas por onde já conduziu. Gostava da reta final da viagem, quando a linha do comboio fica entre a terra e o mar. Olhava para o lado oposto e só via a escuridão marítima mas sabia a beleza daquelas praias em dias de sol.


É este reconhecimento do mundo como um lugar nosso que nos mantém acordados e apegados aos sítios e às pessoas. É saber que no fim do dia, da semana ou no fim de uma viagem chegamos a casa. Se não temos ninguém para nos receber, somos sempre recebidos pelas coisas, pelos nossos objetos preferidos, os nossos recantos, livros e plantas, pelas memórias que guardamos.


 


Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D