Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário de fuga

Na rotina dos sonhos fugimos dos dias

Diário de fuga

Na rotina dos sonhos fugimos dos dias

Desalinho

18.02.20 | Alice Barcellos

Podemos escrever uma história de amor
Com apenas uma linha?
Que disparate, respondias sempre
que eu te fazia esta questão

Desalinhada, deixavas-me assim
sem chão e eu a tentar
equilibrar-me numa linha

Sabes aquelas pessoas que fazem vida
em cima de linhas finas, lá no alto?
Eu sentia-me assim ao teu lado
Mas não tinha a segurança dos equilibristas
Tentava, mas andava ali aos saltos
Para que me visses mais um bocado
Para que gostasses mais de mim
Alguma vez gostaste?

Desisti de viver na linha
Assumi o desalinho
Descabelada, assim me deixaste
Quando a porta fechaste
E seguiste o teu caminho

Respirei fundo e apanhei o cabelo
Num puxo bem alto e redondo
Como aqueles das bailarinas, sabes?
Deixei para trás a linha
E calcei as sapatilhas
Agora ando em pontas
O chão duro debaixo dos pés
Calejado, meu coração ainda insiste
Na mesma questão:

É possível escrever uma história de amor
Com apenas uma linha?
Pode até ser implicância minha
Mas não seria demais pedir algo como
Bom dia, meu amor, fiz café
Hoje venho mais cedo pra casa
Vamos viajar juntos?
Gosto tanto do teu cheiro
Quero viver no teu abraço
As noites ao teu lado são melhores
Amo-te muito

Vês, não é assim tão difícil, pois não?
Quando o amor acontece
Encontramos sempre as palavras certas

wild-eucalypt-dGfb_FISoCk-unsplash.jpg

Imagem: Wild Eucalypt / Unsplash

Espreitem aqui para doses de inspiração diária :)

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Alice Barcellos

    19.02.20

    Obrigada :)
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.