Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário de fuga

Na rotina dos sonhos fugimos dos dias

Diário de fuga

Na rotina dos sonhos fugimos dos dias

Luz e sombra

15.01.20 | Alice Barcellos

Sentado no seu banquinho portátil, ele esperava, pacientemente, pela passagem do tempo. Afagava levemente a barba e brincava com os dois anéis de prata que trazia sempre na mão direita.

A experiência tinha lhe dado uma das competências mais importantes da sua arte: saber esperar. E, durante a espera, saber observar. Olhar com olhos de ver e de sentir. O vento a conversar com as folhagens e a dançar com o pó, o canto longínquo de um pássaro notívago que se preparava para ir dormir, o doce despertar do mundo para um novo recomeço. Aquela altura em que a noite troca de turno com o dia e, num encontro fugaz e apaixonado, as sombras da noite encontram-se com as luzes do dia. “Não é a toa que lhe chamam a hora mágica”, pensa, enquanto arranja a câmara no tripé. Sempre foi mais do dia do que da noite, da luz do que das sombras, portanto, fotografar ao nascer do sol era o seu momento preferido. O ritual de acordar cedo, preparar um café bem forte, agarrar no material, entrar no carro e ir.

A câmara fotográfica é uma extensão do seu olhar e encaixa-se naturalmente entre a face e as mãos. Já não pensa na fotografia que quer fazer, apenas fotografa em busca daquela imagem que a sua mente já criou. Quer recriá-la na perfeição mas para isso precisa estar no lugar certo ao momento certo. E a luz tem que ser aquela. A luz perfeita.

Silêncio. Respira. Dispara, várias vezes. Este é o intervalo de minutos que deve aproveitar para conseguir a imagem que persegue há anos. Será que foi desta?

Um leão solitário vai matar a sede numa poça de água na savana enquanto o sol nasce no horizonte. A primeira luz do dia a bater no grande felino, ainda mais majestoso com o realce perfeito da juba dourada. As sombras alongadas das árvores e um pouco de nevoeiro, réstias do frio noturno, que se dissipa, ao fundo.

Sempre que perguntam ao fotógrafo a história daquela imagem magnífica, ele limita-se a responder: “é tudo uma questão de luz e sombra. A fotografia é isso, conseguir tirar o melhor partido das duas”.

africa-3002460_1920.jpg

Imagem: Pixabay

Texto escrito no âmbito do Desafio dos Pássaros.

Tema da semana: Sobre a vida adulta: Luz e sombra. Vejam aqui todos os textos deste desafio de escrita dos blogues do SAPO. 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Alice Barcellos

    16.01.20

    Obrigada!
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.