Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de fuga

Na rotina dos sonhos fugimos dos dias

Diário de fuga

Na rotina dos sonhos fugimos dos dias

O retrato

24.02.21 | Alice Barcellos | ver comentários (4)
"Sente-se aqui, minha filha". A menina sentava-se, tentando ficar quieta para o retrato, o que não era fácil quando se tem dez anos. Do outro lado, a avó, compenetrada, afiava o lápis de ponta macia que escorregava bem no papel. Depois, levantava o lápis no ar, na (...)

Podíamos ser nós

28.01.21 | Alice Barcellos | ver comentários (18)
Podíamos ser nós. Sempre que vejo aquelas fotografias clichés de grávidas penso nisso. Quando vi os dois tracinhos no teste comecei a criar expectativas. É inevitável, como quase em tudo na vida. Vivemos a alimentar expectativas do que ainda não aconteceu. Quando é (...)

O sumiço

18.11.20 | Alice Barcellos | ver comentários (10)
Sumiu! Uns dizem que fugiu. Outros dizem que pulou de um precipício. Todos querem descobrir onde esteve, com quem privou, o que disse. O D ofereceu-se como detetive, o C chorou, o R riu e o Z... zzzzzzz. Dizem que cultivou inimigos por ser pioneiro, fez fretes e ficou sem (...)

Pequeno poema de amor-próprio

11.11.20 | Alice Barcellos | comentar
Olha, olha bem para ti, sem vergonha, sem medo Quantas vezes já pensaste que não eras suficiente? Quantas vezes desististe cedo, cedo demais? Olha para ti e encontra unicidade em cada traço do teu rosto Capacita-te de que és perfeito em todas as curvas e arestas Não (...)

A história de uma onda

07.11.20 | Alice Barcellos | ver comentários (10)
Nasci numa imensidão azul sem terra que pudesse ser vista. Mas o vento, meu pai, empurrou-me na direção certa. Sabia que este dia iria chegar, o dia em que sairia do âmago da minha mãe, o oceano, e iria cumprir a minha missão. Quando nasci era pequena, ainda não me (...)

As cartas do meu avô

30.10.20 | Alice Barcellos | ver comentários (12)
Já não recebo mais cartas tuas, avô, e creio que na época não dei o devido valor à relíquia que me chegava, de quando em quando, na caixa de correio. Naquele tempo medíamos o tempo de forma diferente. No compasso de espera de uma carta. Nos números do teclado duro (...)

A ilha

26.10.20 | Alice Barcellos | ver comentários (6)
I O homem queria conhecer o mundo e partiu sem rumo II O barco virou uma casa e o mar rua, estrada, avenida III Havia por ali uma ilha deserta que ansiava receber visitas IV Durante a tempestade, a mulher caiu ao mar e perdeu-se V O homem, no seu barco, chegou à ilha e (...)

Aquele lápis

10.10.20 | Alice Barcellos | ver comentários (13)
Ele andava hipnotizado por ela. Era nela que pensava ao adormecer e ao acordar. Desde a primeira vez que a vira, arranjava-se melhor antes de sair de casa. Começou a passar as t-shirts a ferro e comprou um perfume caro. Não se descuidava da barba e olhava-se com mais (...)