Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de fuga

Na rotina dos sonhos fugimos dos dias

Diário de fuga

Na rotina dos sonhos fugimos dos dias

Serra

07.11.19 | Alice Barcellos | ver comentários (4)
Aqui tudo encaixa num quebra-cabeça silencioso que nos deixa sem palavras e para que falar se temos tanto para ouvir As mensagens nos chegam em formato de luz e sombras os raios do sol a furar entre as folhas a água a correr entre cursos e riachos o chilrear dos pássaros (...)

Encontros felizes com a poesia

01.10.19 | Alice Barcellos | ver comentários (2)
Há quanto tempo não lê um poema? Há quanto tempo não se deixa encantar pela magia de letras que criam palavras e palavras que se juntam em versos, resultando em mensagens tão variadas como a própria existência humana. É difícil dizer o que é poesia ou defini-la. (...)

Casa velha

17.10.16 | Alice Barcellos | comentar
A chuva vai continuar a cair na casa enquanto ela estiver desabitada Nas janelas sem vidraças o vento continua a entrar em pedir licença O mato cresce no jardim e os gatos vadios fazem dele o seu quintal No velho poço de pedra e musgo a água continua a brotar submersa (...)

Agosto

01.08.16 | Alice Barcellos | comentar
Agosto, não me tragas nenhum desgosto Vem antes devagar a desenrolar Nas ondas deste teu mar Porque não há mar como teu Deste mês em que praia é nossa E é de todos sempre quando chegas   Vens quando o verão está a meio Cruzas fronteiras carregadas de saudade Quem (...)

Mar

13.11.15 | Alice Barcellos | comentar
No verão confuso ali estavasEntre toalhas, guarda-sóis e chinelosContinuavas o teu ciclo a mercêdos gritos, risos e choros infantis Nunca foste domado e neste verão não foi diferenteNão deste o teu melhor a quem tanto te desejoudurante tanto tempoViste mesmo assim as (...)

Outono em rima

23.11.14 | Alice Barcellos | comentar
Tentei descrever em prosa e verso o brilho outonal de cada folha caída mas culpa do pensamento disperso acabo a história sem encontrar uma saída   Tentei guardar na memória a paleta de cores daquela tarde mas culpa da luz ilusória as cores fugiram como uma (...)

As tuas palavras

02.07.14 | Alice Barcellos | ver comentários (3)
É bom saber que ainda estás tão perto. Quando passeio pela Granja, vejo as casas do teu tempo e imagino como seria quando lá passavas os verões. E quando na praia sou assolada por sentimentos que tão bem descreveste. Guardo memórias do mar que se traduzem em tantos (...)

Regresso

21.03.14 | Alice Barcellos | comentar
Escuta a primavera no cair da noite Encontra em cada cor do crepúsculo um motivo para sonhar Ouve o segredo que o vento conta às folhas das árvores Descobre o ouro do sol a reluzir no mar quando a tarde vai a meio Deixa-te levar pelas ondas sem medo de te afogares Apreci (...)