Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário de fuga

Na rotina dos sonhos fugimos dos dias

Diário de fuga

Na rotina dos sonhos fugimos dos dias

Versos, leva-os o vento

13.10.20 | Alice Barcellos

Ele faz as folhas falarem e comunica

o perfume das flores pelo ar

Quando é brisa vem sossegado e fica

Refrescando o rosto devagar

 

Pelo mundo faz o seu o caminho

De norte a sul, de leste a oeste

Nos desertos isolados, corre sozinho

Fazendo com que tudo fique mais agreste

 

Namora-se com os moinhos e com a roupa que seca nos varais

É um alento no estio, exceto quando espalha o fogo sem direção

Vem em lufadas, rajadas e vendavais

Uivando e cuspindo chamas como um dragão

 

Nunca avisa quando vai chegar

No outono exige que se use um cachecol

De repente, faz uma porta bater, uma saia esvoaçar

Faz estremecer até o mais alto farol

 

Despenteia os cabelos alinhados

Arrepia até a espinha dos corajosos

Sussurra palavras de amor aos apaixonados

Aterroriza as noites dos mais medrosos

 

É frio e forte quando sopra do Norte

Envolvente e cálido quando chega do Sul

Nas tempestades deixa os barcos à sua sorte

Faz crescer as ondas e rouba do mar o seu azul

 

Quando cresce como um mostro alado

Rodopia, varrendo tudo à sua volta

Tufão, furacão ou tornado

Não há nada que lhe encontre escolta

 

A sua energia pode alimentar qualquer cidade

Levanta tudo que poise no chão

Inspira poetas e desafia a criatividade

Do homem que o tenta domar em vão

 

Sem ele não existia movimento

É invisível mas está em todo lado

Não há nada igual ao vento

Sem ele o mundo era parado

carissa-rogers-AvcEAILWYNE-unsplash.jpg

Imagem: Carissa Rogers / Unsplash

Desafio de escrita Passa-palavra da Mel e da Mula. Palavra da semana: vento.

 

12 comentários

Comentar post